Não nos esqueçamos do envolvimento de Belarus na guerra da Rússia na Ucrânia

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no revista New Eastern Europe

Por Mark Temnycky

A invasão russa da Ucrânia foi catastrófica. De acordo com o Ministério da Defesa da Ucrânia, mais de 40 mil soldados russos morreram. Milhares de peças de equipamento militar russo foram destruídas, e a guerra custou bilhões de dólares aos russos. Esses números não se aproximam, no entanto, da dor e do sofrimento vividos pela Ucrânia. Segundo relatos, cerca de 15 milhões de ucranianos ficaram deslocados. Dezenas de milhares de civis e soldados ucranianos morreram, e várias cidades e aldeias foram destruídas. Apesar desta morte e destruição, a invasão russa continua sem fim aparente à vista.

À medida que a guerra entra em seu quinto mês, a comunidade internacional apoia a Ucrânia enviando ajuda financeira, humanitária, médica e de defesa. Os ucranianos usam esse equipamento para repelir as forças russas e para reconstruir a Ucrânia.

Além dessa assistência, a comunidade internacional pressionou a Federação Russa implementando várias formas de punição. Até o momento, vários países impuseram sanções econômicas à Rússia, vários bancos russos foram removidos do sistema SWIFT e muitos oligarcas e políticos russos tiveram seus ativos congelados. A Rússia também foi expulsa de várias organizações políticas e esportivas. Além disso, vários países proibiram voos comerciais russos de entrar em seu espaço aéreo e proibiram navios russos de atracar em seus portos. Finalmente, mais de mil empresas encerraram ou suspenderam suas operações comerciais na Rússia.

Encontro entre Alexander Lukashenko e Vladimir Putin em 2015 (Foto: Wikimedia Commons)

Embora a comunidade internacional continue a pressionar a Rússia, não se deve ignorar Belarus. Nos últimos cinco meses, o presidente belarusso Alexander Lukashenko permitiu que o presidente russo, Vladimir Putin, usasse Belarus como palco para a invasão russa. A Rússia lançou vários ataques aéreos do território belarusso à Ucrânia. Talvez Putin esperasse que essas travessuras forçassem os ucranianos a retaliar contra Belarus, mas a Ucrânia se manteve firme, concentrando-se inteiramente na defesa do país contra a Rússia. A capacidade da Ucrânia de combater com sucesso uma invasão russa em grande escala deixou Putin cansado. Como resultado, o presidente russo tentou coagir Lukashenko a enviar tropas belarussas à Ucrânia. Apesar das tentativas de Putin, isso não adiantou.

Isso, no entanto, não significa que Belarus não deva ser punida. Ao apresentar a Putin uma base de operações para sua invasão ilegal e desnecessária da Ucrânia, Lukashenko é culpado por associação. Em vez de condenar a guerra, o presidente belarusso afirmou repetidamente que apoia as ações da Rússia na Ucrânia. A comunidade internacional também deve impor sanções severas ao governo belarusso por seu envolvimento na guerra e sua decisão de ajudar e encorajar a Rússia.

O que o Ocidente pode fazer para impedir o envolvimento de Belarus na guerra da Rússia na Ucrânia?

Em primeiro lugar, como a Rússia, a comunidade internacional deve cancelar as operações de voos e viagens com organizações belarussas. Os países também devem proibir os voos comerciais de Belarus de entrar em seu espaço aéreo. Isso prejudicaria os negócios e a economia de Belarus.

Em segundo lugar, a comunidade internacional deve retirar Belarus das organizações políticas e esportivas. Atletas belarussos já foram banidos de competições multiesportivas, mas as punições devem ir mais longe. Por exemplo, a União das Associações Europeias de Futebol (Uefa) ordenou que os clubes de futebol e seleções nacionais de Belarus joguem suas partidas em casa em locais neutros fora do país. Em vez disso, a Uefa deve implementar uma proibição completa de Belarus das competições internacionais de futebol. Na arena política, Belarus deve enfrentar medidas semelhantes. O Conselho da Europa suspendeu as suas relações com Belarus na sequência da invasão russa da Ucrânia; outros organismos internacionais devem seguir o exemplo.

Finalmente, o governo belarusso deve ser punido por apoiar a invasão da Rússia. Como a Rússia, os bancos belarussos devem ser cortados do SWIFT. Isso prejudicaria a economia belarussa e forçaria Lukashenko a repensar seu apoio à Rússia. Além disso, a comunidade internacional deve continuar a apreender dinheiro sujo e propriedades de oligarcas belarussos e funcionários do governo.

Durante meses, Lukashenko agiu como se fosse um intermediário entre a Rússia e a Ucrânia no conflito contínuo. Mas os fatos mostram o contrário – Lukashenko permitiu que Putin continuasse sua invasão e forneceu às tropas russas um local de refúgio durante a guerra. Lukashenko, portanto, também é responsável pelos crimes de guerra russos na Ucrânia, e seu regime deve ser responsabilizado. A implementação de penas mais duras para o governo belarusso pode forçar Lukashenko a repensar seu apoio a Putin e alterar a posição de Belarus sobre a invasão. Pode dar à Ucrânia a inclinação necessária para vencer a guerra.

Leia mais artigos em A Referência

O post Não nos esqueçamos do envolvimento de Belarus na guerra da Rússia na Ucrânia apareceu primeiro em A Referência.

Read More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.