RÁDIO BPA

TV BPA

Alemanha prende membros de grupo extremista contrário às medidas anti-Covid que planejava atacar o ministro da Saúde

Rede, que reúne cerca de 70 pessoas, se autodenomina ‘Patriotas Unidos’ e visava a destruição do ‘sistema democrático alemão’, informou a polícia e o Ministério Público em nota. Karl Lauterbach em 6 de novembro de 2021
Odd Andersen/AFP
A Alemanha prendeu quatro membros de um grupo extremista contrário às medidas de controle da pandemia de Covid-19 que planejava “ataques a políticos personalidades”, informaram as autoridades locais nesta quinta-feira (14).
Segundo a agência de notícias France Presse, que cita fontes ligadas ao governo alemão, entre os alvos do grupo estava o político social-democrata Karl Lauterbach, ministro da Saúde.
Em nota, a Justiça da Alemanha afirmou que os quatro detidos planejavam ataques violentos e sequestros de personalidades.
‘Patriotas Unidos’
A rede, que reúne cerca de 70 pessoas, se autodenomina “Patriotas Unidos” e visava a destruição do “sistema democrático alemão”, informou a polícia e o Ministério Público em um comunicado.
Roger Lewentz, ministro do Interior do estado da Renânia-Palatinado disse que os membros falavam entre si sobre a possibilidade de instaurar uma nova forma de governo.
“[Defendiam] a derrubada da ordem democrática e a instauração de um novo governo”, disse Lewentz. “Falavam também sobre declarações segundo as quais [o presidente russo, Vladimir] Putin deveria ter sucesso aqui na Alemanha para permitir o advento de um novo sistema.”
Ainda de acordo com a investigação, os suspeitos teriam planejado um ataque à rede elétrica para causar apagões em todo o território, o que teria criado, segundo eles, “as bases para uma guerra civil”.
Dinheiro, armas e ouro
Durante uma operação na quarta-feira, a polícia apreendeu armas de fogo, munições, barras de ouro e moedas de prata e dinheiro no valor de 10.000 euros (cerca de R$51 mil).
Os agentes também encontraram documentos detalhando os planos do grupo e certificados falsos de vacinação contra o coronavírus. Os detidos têm entre 41 e 55 anos.
“Vamos lutar contra os inimigos da nossa democracia com todos os meios do Estado de direito”, prometeu o chanceler Olaf Scholz no Twitter.
A Alemanha se encontra em estado de alerta contra o terrorismo extremista desde o assassinato, em junho de 2019, por um militante neonazista, de um deputado do partido conservador .g1 > MundoRead More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *