RÁDIO BPA

TV BPA

Desemprego fica em 11,1% no 1º trimestre, diz IBGE

A taxa de desemprego no Brasil ficou no 11,1% no 1º trimestre de 2022, ficando estável frente ao 4º trimestre, com a falta de trabalho ainda atingindo 11,9 milhões de brasileiros, segundo divulgou nesta sexta-feira (29) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Já a população ocupada, estimada em 95,3 milhões, caiu 0,5% em 3 meses, o que significa 472 mil pessoas a menos no mercado de trabalho.
Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad). No levantamento anterior, referente ao trimestre encerrado em fevereiro, a taxa de desemprego ficou em 11,2%, atingindo 12 milhões de pessoas. Na mínima histórica, registrada em 2014, chegou a 6,5%.
A mediana de 28 consultorias e instituições financeiras ouvidas pelo Valor Data projetava uma taxa de 11,4% no trimestre encerrado em março. O intervalo das estimativas variava de 11,3% até 11,7%.
Brasil cria 136,1 mil empregos em março; número é menor que o do ápice da pandemia
Taxa de desemprego do Brasil deve ficar entre as maiores do mundo em 2022; veja ranking
Renda em queda: os ‘corres’ dos brasileiros que não ganham nem 1 salário mínimo
Desemprego no Brasil em 2022 entre os 10 mais altos do mundo
Na visão dos analistas, o desemprego tende a permanecer em patamares elevados em 2022 em meio à inflação persistente, juros ainda em trajetória de alta, renda em queda das famílias, incertezas relacionadas à disputa eleitoral, além do aumento do número se pessoas que passaram a procurar emprego.
Vale lembrar que o IBGE considera como desempregado para o cálculo da taxa oficial do país apenas os trabalhadores que efetivamente procuraram emprego nos últimos 30 dias anteriores à realização da pesquisa.
A vida com menos de 1 salário mínimog1 > EconomiaRead More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *