RÁDIO BPA

TV BPA

Ex-fuzileiro naval desembarca nos EUA após troca de prisioneiros com a Rússia

Trevor Reed estava preso na Rússia desde março de 2020 e foi envolvido em negociação com Konstantin Yaroshenko, piloto russo. Preso americano envolvido em troca com a Rússia embarca em avião
O ex-fuzileiro naval dos EUA Trevor Reed, que foi detido na Rússia e libertado em uma troca de prisioneiros entre os dois países, desembarcou na sua terra natal, disse o porta-voz de Reed nesta quinta-feira (28).
O local onde o ex-fuzileiro pousou não ficou identificado.
Ex-fuzileiro naval americano é recebido por político local após chegar nos EUA
Reprodução
A negociação foi divulgada nesta quarta-feira quando o estudante americano Trevor Reed foi trocado por Konstantin Yaroshenko, piloto russo detido nos EUA.
Pouco tempo depois quando foi oficializada a troca, os EUA fizeram questão de deixar claro que suas conversas com a Rússia foram unicamente para liberação dos presos. O diálogo não envolvia nada sobre a situação de guerra na Ucrânia.
Trevor Reed
Veterano da Marinha americana, Trevor Reed, durante audiência na Rússia
Maxim Shemetov/REUTERS
Um tribunal russo condenou o ex-fuzileiro naval Trevor Reed a 9 anos de prisão em julho de 2020. Na ocasião, a Rússia alegou que ele havia agredido 2 policiais. Trevor, por outro lado, dizia que a prisão era política.
Na ocasião presente na audiência, o pai de Trevor, Joey Reed, argumentou que nenhuma das provas apresentadas pelos investigadores russos era confiável e que se tratava de um processo “corrupto”.
Recentemente, em março deste ano, Trevor Reed anunciou uma greve de fome por conta da forma como vinha sendo tratado pelos carcereiros. O caso ficou conhecido ter acontecido durante a invasão da Rússia no território ucraniano.
Konstantin Yaroshenko
Yaroshenko foi condenado a 20 anos de prisão sob a acusação de contrabando de quatro toneladas de cocaína para os EUA. Ele foi preso na Libéria, em 2010, e extraditado para os EUA, onde foi considerado culpado e sentenciado em setembro de 2011. Yaroshenko insistiu em sua inocência e disse que não transportou nenhuma carga desde a dissolução da União Soviética.
A Rússia criticou os EUA por não notificar seus serviços consulares sobre a prisão e extradição do cidadão russo, classificando-o como um “sequestro” organizado pelo governo americano e uma violação das leis diplomáticas internacionais.g1 > MundoRead More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *