RÁDIO BPA

TV BPA

Seleção lamenta empate, mas valoriza insistência contra a Costa Rica: “A bola passou ali 50 vezes”

Seleção lamenta empate, mas valoriza insistência contra a Costa Rica: “A bola passou ali 50 vezes”

Danilo, Marquinhos e Paquetá afirmam que Seleção criou, mas falhou na hora da finalização. Capitão da seleção brasileira diz que campo reduzido dificultou ações “Ficamos frustrados, mas seguimos confiantes”, diz Lucas Paquetá após empate do Brasil
A seleção brasileira empatou com a Costa Rica por 0 a 0, em Los Angeles, na estreia da equipe na Copa América de 2024. O Brasil não superou a retranca dos costarriquenhos contra o adversário, na teoria, mais frágil do grupo.
+ Atuações da Seleção: Vini Jr fica apagado em empate; dê suas notas
Lucas Paquetá, que acertou um chute na trave na partida, afirmou que a Seleção precisa caprichar mais nas finalizações.
— Fizemos um grande jogo, lutamos até o final, eu mesmo tive umas três chances, ficamos frustrados por não vencer, mas saímos com confiança, lutamos. É treinar, trabalhar melhor pra definir essas jogadas em gol e sair com as vitórias. Fizemos o que tinha de ser feito, criamos jogadas, não foi um resultado que não criamos. Fizemos o nosso jogo, temos de melhorar finalização. Eu, particularmente, também, e outros jogadores para que possamos vencer.
+ Neymar compra camisas da Seleção de ambulante nos EUA antes de Brasil x Costa Rica
Brasil 0 x 0 Costa Rica | Melhores Momentos | 1ª Rodada | Copa América 2024
+ Conheça jovens para ficar de olho na Copa América
+ Veja a tabela da Copa América
Marquinhos disse que o campo de menores dimensões facilitou a defesa da Costa Rica e afirmou que o Brasil deve criar alternativas para criar chances nas próximas partidas.
— Ofensivamente soubemos criar, campo pequeno facilita a defesa, deixa mais compacta e dificulta a parte ofensiva. É ser sincero com nós mesmos, criar alternativas para criar chances, fazer gol. Os resultados são importantes nesta competição. Pontos que edeixamos no começo podem complicar no final — afirmou Marquinhos, zagueiro da seleção brasileira.
Capitão da Seleção, Danilo reforçou a impressão do companheiro defensor. Mas entende que o resultado frustrante não pode abalar os jogadores do Brasil.
— O impacto (do resultado) tem que ser o menor possível. Nós sabíamos que em uma competição curta isso era algo que poderia acontecer, mas o comportamento foi justo. Tivemos ali todo o tempo, todo o jogo, a bola passou ali 50 vezes, talvez um pouco mais… talvez nossa ânsia de querer mesmo botar a bola pra dentro e fazer o gol. Mas o comportamento foi justo, não demos ocasiões pra eles, não demos espaço, jogamos sério, com velocidade, e essa tem que ser nossa marca — afirmou Danilo.
+ Leia todas as notícias sobre a Seleção
Brasil empata com Costa Rica e Marquinhos afirma: “Agora é ter tranquilidade para pensar no que erramos e acertamos”
O Brasil começou a Copa América de maneira decepcionante, empatando por 0 a 0 com a Costa Rica na noite desta segunda-feira no SoFi Stadium, em Los Angeles. O time comandado por Dorival Júnior pressionou, tentou, mas parou na retranca costarriquenha, que se defendeu praticamente com oito jogadores dentro da área o tempo inteiro.
A seleção brasileira chegou a balançar as redes com Marquinhos no primeiro tempo, mas o lance foi anulado por posição de impedimento do zagueiro. As equipes somaram o primeiro ponto no Grupo D da competição. A Colômbia, que venceu o Paraguai por 2 a 1, lidera o grupo.
O Brasil volta aos gramados na próxima segunda-feira, às 22h (de Brasília), para enfrentar o Paraguai, em Las Vegas. geRead More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *