Documentos confidenciais são encontrados na casa de Mike Pence, ex-vice de Trump

Descoberta de arquivos secretos na residência de Joe Biden, atual presidente dos EUA, motivaram Pence a revisar papelada guardada em sua casa. Ex-vice-presidente dos EUA, Mike Pence 19/10/2022
REUTERS/Leah Millis
Na semana passada, documentos marcados como confidenciais foram descobertos na casa de Mike Pence, que foi vice-presidente dos Estados Unidos durante o governo de Donald Trump. Os arquivos já foram entregues ao FBI.
Nos últimos meses, documentos confidenciais também foram encontrados nas casas de Trump e do atual presidente do país, Joe Biden.
Um representante de Pence, Greg Jacob, disse em uma carta datada de 18 de janeiro aos Arquivos Nacionais que “com muita cautela” Pence contratou um advogado externo para revisar os registros armazenados em sua casa após as reportagens sobre materiais encontrados na residência de Biden.
“O advogado identificou um pequeno número de documentos que poderiam conter informações confidenciais ou sigilosas espalhadas pelos registros. O vice-presidente Pence guardou imediatamente esses documentos em um cofre trancado, aguardando instruções adicionais sobre o manuseio adequado dos Arquivos Nacionais”, afirmou Jacob em carta.
Quatro caixas foram encontradas: em duas estavam alguns documentos marcados como secretos e nas outras duas estavam “cópias de cortesia de papéis do vice-presidente”. As caixas, de acordo com um assessor de Pence, não foram mantidas em um local seguro, mas foram fechadas com fita adesiva e não foram abertas desde que foram embaladas.
Uma fonte não identificada disse para Associated Press que o material encontrado nas caixas veio principalmente da residência do vice-presidente do Observatório Naval de Pence. Outros materiais vieram de uma gaveta do escritório da Ala Oeste da Casa Branca.
Em uma carta separada datada de 22 de janeiro, o representante de Pence disse que o Departamento de Justiça “ignorou os procedimentos padrão e solicitou a posse direta” dos documentos na residência do ex-vice-presidente. Com o aval de Pence, agentes do FBI retiraram os arquivos no dia 19 de janeiro.
Biden, cujos documentos datam de seu tempo como vice-presidente, e Trump, que resistiu a entregar os itens, levando a uma operação do FBI, estão enfrentando investigações de advogados especiais do Departamento de Justiça sobre o manuseio impróprio de materiais classificados.
Durante o período de transição presidencial, os registros de cada administração devem ser entregues à custódia legal dos Arquivos Nacionais dos EUA. É ilegal remover ou reter intencional ou sabidamente material confidencial.g1 > MundoRead More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *