RÁDIO BPA

TV BPA

Mais um executivo russo é encontrado morto sob circunstâncias misteriosas

A lista de executivos russos que morreram sob circunstâncias misteriosas desde o início da guerra na Ucrânia aumentou. O mais novo nome a integrar a relação é o de Ivan Pechorin, gestor da Corporação para o Desenvolvimento do Extremo Oriente e do Ártico (KRDV, na sigla em russo). As informações são da rede Radio Free Europe.

Pechorin teria caído de uma lancha no Mar do Japão, perto da cidade russa de Vladivostok. O corpo dele foi encontrado na última segunda-feira (12), de acordo com comunicado emitido pela própria empresa na qual ele trabalhava.

Vladimir Putin: mortes misteriosas em meio à guerra na Ucrânia (Foto: Kremlin.ru/Divulgação)

A KVRD já havia protagonizado manchete semelhante no dia 8 de fevereiro, quando o diretor-geral da empresa, Igor Nosov, morreu aos 43 anos. Oficialmente, a causa da morte foi informada como sendo um acidente vascular cerebral (AVC).

Recentemente, no início de setembro, Ravil Maganov, presidente do conselho da maior empresa privada de petróleo russa, a LUKoil, morreu após supostamente cair da janela do sexto andar do Hospital Clínico Central, segundo fontes policiais. Entretanto, em nota, a empresa disse que ele foi vitimado por “uma doença grave”.

Mais informações divergentes surgiram em diversos veículos de mídia russos após a morte de Maganov. O jornal de negócios Kommersant informou que ele havia sido diagnosticado com uma doença cardiovascular grave, enquanto a agência de notícias Mash disse que ele sofria de depressão. Já a agência estatal Tass citou a hipótese de suicídio.

LUKoil foi uma das poucas empresas russas a pedir abertamente o fim da “operação militar especial” na Ucrânia. “Nós defendemos a cessação imediata do conflito armado e apoiamos devidamente sua resolução por meio do processo de negociação e por meios diplomáticos”, disse a empresa em carta aos acionistas em fevereiro, logo após o início da invasão.

Em maio, a imprensa estatal russa havia informado que um ex-gerente da mesma LUKoil, Aleksandr Subbotin, foi encontrado morto no porão de uma casa na cidade de Mytishchi, perto de Moscou. Semanas antes, Vagit Alekperov, fundador e co-proprietário da companhia, havia renunciado após ser atingido por sanções da Austrália e do Reino Unido, fruto da guerra na Ucrânia.

Já o ex-gerente da gigante russa de gás Novatek, Sergei Protosenya, foi encontrado morto junto com a mulher e a filha em uma vila alugada na cidade de Lloret del Mar, perto de Barcelona, na Espanha.

O post Mais um executivo russo é encontrado morto sob circunstâncias misteriosas apareceu primeiro em A Referência.

Read More

Mais um executivo russo é encontrado morto sob circunstâncias misteriosas

A lista de executivos russos que morreram sob circunstâncias misteriosas desde o início da guerra na Ucrânia aumentou. O mais novo nome a integrar a relação é o de Ivan Pechorin, gestor da Corporação para o Desenvolvimento do Extremo Oriente e do Ártico (KRDV, na sigla em russo). As informações são da rede Radio Free Europe.

Pechorin teria caído de uma lancha no Mar do Japão, perto da cidade russa de Vladivostok. O corpo dele foi encontrado na última segunda-feira (12), de acordo com comunicado emitido pela própria empresa na qual ele trabalhava.

Vladimir Putin: mortes misteriosas em meio à guerra na Ucrânia (Foto: Kremlin.ru/Divulgação)

A KVRD já havia protagonizado manchete semelhante no dia 8 de fevereiro, quando o diretor-geral da empresa, Igor Nosov, morreu aos 43 anos. Oficialmente, a causa da morte foi informada como sendo um acidente vascular cerebral (AVC).

Recentemente, no início de setembro, Ravil Maganov, presidente do conselho da maior empresa privada de petróleo russa, a LUKoil, morreu após supostamente cair da janela do sexto andar do Hospital Clínico Central, segundo fontes policiais. Entretanto, em nota, a empresa disse que ele foi vitimado por “uma doença grave”.

Mais informações divergentes surgiram em diversos veículos de mídia russos após a morte de Maganov. O jornal de negócios Kommersant informou que ele havia sido diagnosticado com uma doença cardiovascular grave, enquanto a agência de notícias Mash disse que ele sofria de depressão. Já a agência estatal Tass citou a hipótese de suicídio.

LUKoil foi uma das poucas empresas russas a pedir abertamente o fim da “operação militar especial” na Ucrânia. “Nós defendemos a cessação imediata do conflito armado e apoiamos devidamente sua resolução por meio do processo de negociação e por meios diplomáticos”, disse a empresa em carta aos acionistas em fevereiro, logo após o início da invasão.

Em maio, a imprensa estatal russa havia informado que um ex-gerente da mesma LUKoil, Aleksandr Subbotin, foi encontrado morto no porão de uma casa na cidade de Mytishchi, perto de Moscou. Semanas antes, Vagit Alekperov, fundador e co-proprietário da companhia, havia renunciado após ser atingido por sanções da Austrália e do Reino Unido, fruto da guerra na Ucrânia.

Já o ex-gerente da gigante russa de gás Novatek, Sergei Protosenya, foi encontrado morto junto com a mulher e a filha em uma vila alugada na cidade de Lloret del Mar, perto de Barcelona, na Espanha.

O post Mais um executivo russo é encontrado morto sob circunstâncias misteriosas apareceu primeiro em A Referência.

Read More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *