RÁDIO BPA

TV BPA

Imagens de satélite anteriores à desocupação russa já mostravam corpos em Bucha

Imagens de satélite registradas pela empresa especializada Maxar Technologies mostram que ao menos alguns dos corpos deixados nas ruas da cidade de Bucha, na Ucrânia, já estavam ali durante o período de ocupação pelas tropas da Rússia. As novas evidências, às quais teve acesso o jornal The New York Times, derrubam o argumento russo de que as mortes teriam ocorrido após a saída de seus soldados.

Os corpos de dezenas de pessoas foram encontrados nas ruas de Bucha quando a cidade foi reconquistada pelas forças ucranianas, três dias após a retirada do exército russo que controlava a cidade, segundo a rede CNN. De acordo com o prefeito Anatoliy Fedoruk, em entrevista à agência Reuters, mais de 300 civis foram mortos na cidade pelas tropas russas, número que carece de verificação independente.

Imagens de agências de notícias reveladas no final de semana mostram pessoas mortas com as mãos amarradas atrás do tronco, um indício de execução. Outros corpos aparecem parcialmente enterrados, com algumas partes à mostra. Há também muitos corpos em valas comuns. Nenhum dos mortos usava uniforme militar, sugerindo que as vítimas são civis.

Civis mortos nas ruas de Bucha cidade ucraniana (Foto: reprodução/Twitter)

Através do aplicativo russo de mensagens Telegram, o Ministério da Defesa russo disse que, “durante o tempo em que a cidade esteve sob o controle das forças armadas russas, nenhum morador local sofreu qualquer ação violenta”. O texto classifica as denúncias como “outra farsa, uma produção encenada e provocação do regime de Kiev para a mídia ocidental, como foi o caso em Mariupol com a maternidade“.

Entretanto, uma investigação feita a partir de vídeos e imagens de satélite pelo jornal norte-americano mostra que ao menos 11 corpos já estavam nas ruas de Bucha no período em que a cidade estava sob efetivo controle do exército russo.

Uma análise de imagens de antes e depois mostram que objetos de tamanho compatível com um corpo humano aparecem na rua Yablonska entre 9 e 11 de março. Eles estão exatamente nas mesmas posições em que foram descobertos os corpos quando da chegada das tropas ucranianas, conforme vídeo feito por um residente da cidade no dia 1º de abril.

A análise não permite determinar com precisão as causas das mortes. Um corpo está ao lado do que parece ser uma cratera causada por forte impacto, e outros surgem ao lado de carros abandonados. Alguns estão com as mãos atrás do tronco. Um segundo vídeo exibe três corpos, sendo que um deles surge entre os dias 20 e 21 de março.

Os mortos de Putin

Desde que assumiu o poder na Rússia, em 1999, o presidente Vladimir Putin esteve envolvido, direta ou indiretamente, ou é forte suspeito de ter relação com inúmeros eventos que levaram a dezenas de milhares de mortes. A lista de vítimas do líder russo tem soldados, civis, dissidentes e até crianças. E vai aumentar bastante com a guerra que ele provocou na Ucrânia

Na conta dos mortos de Putin entram a guerra devastadora na região do Cáucaso, ações fatais de suas forças especiais que resultaram em baixas civis até dentro do território russo, a queda suspeita de um avião comercial e, em 2022, a invasão à Ucrânia que colocou o mundo em alerta.

A Referência organizou alguns dos principais incidentes associados ao líder russo. Relembre os casos.

O post Imagens de satélite anteriores à desocupação russa já mostravam corpos em Bucha apareceu primeiro em A Referência.

Read More

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagens de satélite anteriores à desocupação russa já mostravam corpos em Bucha

Imagens de satélite registradas pela empresa especializada Maxar Technologies mostram que ao menos alguns dos corpos deixados nas ruas da cidade de Bucha, na Ucrânia, já estavam ali durante o período de ocupação pelas tropas da Rússia. As novas evidências, às quais teve acesso o jornal The New York Times, derrubam o argumento russo de que as mortes teriam ocorrido após a saída de seus soldados.

Os corpos de dezenas de pessoas foram encontrados nas ruas de Bucha quando a cidade foi reconquistada pelas forças ucranianas, três dias após a retirada do exército russo que controlava a cidade, segundo a rede CNN. De acordo com o prefeito Anatoliy Fedoruk, em entrevista à agência Reuters, mais de 300 civis foram mortos na cidade pelas tropas russas, número que carece de verificação independente.

Imagens de agências de notícias reveladas no final de semana mostram pessoas mortas com as mãos amarradas atrás do tronco, um indício de execução. Outros corpos aparecem parcialmente enterrados, com algumas partes à mostra. Há também muitos corpos em valas comuns. Nenhum dos mortos usava uniforme militar, sugerindo que as vítimas são civis.

Civis mortos nas ruas de Bucha cidade ucraniana (Foto: reprodução/Twitter)

Através do aplicativo russo de mensagens Telegram, o Ministério da Defesa russo disse que, “durante o tempo em que a cidade esteve sob o controle das forças armadas russas, nenhum morador local sofreu qualquer ação violenta”. O texto classifica as denúncias como “outra farsa, uma produção encenada e provocação do regime de Kiev para a mídia ocidental, como foi o caso em Mariupol com a maternidade“.

Entretanto, uma investigação feita a partir de vídeos e imagens de satélite pelo jornal norte-americano mostra que ao menos 11 corpos já estavam nas ruas de Bucha no período em que a cidade estava sob efetivo controle do exército russo.

Uma análise de imagens de antes e depois mostram que objetos de tamanho compatível com um corpo humano aparecem na rua Yablonska entre 9 e 11 de março. Eles estão exatamente nas mesmas posições em que foram descobertos os corpos quando da chegada das tropas ucranianas, conforme vídeo feito por um residente da cidade no dia 1º de abril.

A análise não permite determinar com precisão as causas das mortes. Um corpo está ao lado do que parece ser uma cratera causada por forte impacto, e outros surgem ao lado de carros abandonados. Alguns estão com as mãos atrás do tronco. Um segundo vídeo exibe três corpos, sendo que um deles surge entre os dias 20 e 21 de março.

Os mortos de Putin

Desde que assumiu o poder na Rússia, em 1999, o presidente Vladimir Putin esteve envolvido, direta ou indiretamente, ou é forte suspeito de ter relação com inúmeros eventos que levaram a dezenas de milhares de mortes. A lista de vítimas do líder russo tem soldados, civis, dissidentes e até crianças. E vai aumentar bastante com a guerra que ele provocou na Ucrânia

Na conta dos mortos de Putin entram a guerra devastadora na região do Cáucaso, ações fatais de suas forças especiais que resultaram em baixas civis até dentro do território russo, a queda suspeita de um avião comercial e, em 2022, a invasão à Ucrânia que colocou o mundo em alerta.

A Referência organizou alguns dos principais incidentes associados ao líder russo. Relembre os casos.

O post Imagens de satélite anteriores à desocupação russa já mostravam corpos em Bucha apareceu primeiro em A Referência.

Read More